Falso sequestrador pede bitcoins para devolver cachorro nos Estados Unidos

Aqui no Brasil um dos golpes mais comuns é o do sequestro por telefone. Acontece quando o golpista informa que está com um parente da pessoa do outro lado da linha. Ele exige dinheiro para não ‘matar’ a vítima. Já nos Estados Unidos a coisa é um pouco diferente e envolve bitcoins e um cachorro.

Nesta semana uma moradora da cidade de Youngsville, na Carolina do Norte, Estados Unidos (EUA), recebeu um telefonema de uma pessoa que exigiu US$ 600 em bitcoin para devolver o cachorro da vítima que estava sumido desde o dia 20 de maio.

Patricia Howell é a dona do animal e ouviu do sequestrador que se não depositasse o dinheiro ele mataria o cãozinho de nome Happi, cuja a raça é basset. No entanto, o sequestrador só não sabia que Happy já estava em posse de sua dona e em segurança.

A verdade sobre o sequestro no cachorro

Sequestro de Cachorro

 

Tudo começou quando Howell anunciou o desaparecimento do animal em várias redes sociais, facebook, instagram e em um site chamado Pawboost. Este especializado em propagar notícias de animais desaparecidos.

Com muitas informações em mãos logo apareceu alguém querendo agir de má fé e se aproveitar do momento vulnerável da senhora Patrícia Howell. No entanto,  o bandido entrou em contato e pediu o pagamento em bitcoin, já que neste formato de negócio é muito difícil descobrir quem paga e quem recebe.

O sequestrador logo acreditou que estava aplicando o golpe perfeito. Ainda no primeiro contato ele enviou o endereço e uma carteira de bitcoin. Howell recebeu as informações por mensagem de texto para fazer a transferência.

O caso foi levado para as autoridades locais, registrado no departamento de polícia do Condado de Granville. Ao tomar conhecimento, o xerife ficou um tanto assustado pois nunca tinha visto um caso parecido. No entanto, ele confirmou que ouviu falar de outros casos pelos Estados Unidos.

SEMELHANTE

Recentemente um caso de sequestro com pagamento em bitcoin foi regristrado na África do Sul. O caso aconteceu no último domingo e envolveu um garoto de 13 anos de nome Katlego Marite. Ele foi sequestrado por uma quadrilha que exigiu R$ 450 mil em bitcoin.

Conheça e curta nossas redes sociais: 
Facebook – Twitter – Youtube – Instagram – Google Plus – Pinterest – Linkedin