Mastercard quer ter a sua própria blockchain

A Mastercard, uma das maiores redes de cartões de crédito do mundo, começou a explorar o uso de blockchains públicos. A empresa busca verificar a segurança de cartões de pagamento no ponto de venda.

A informação foi dada após um pedido de patente registrado no Escritório de Marcas e Patentes dos EUA (USPTO) e divulgado na quinta-feira. Nele a Mastercard criou um processo de transferência e recuperação para verificar as credenciais de pagamento dos usuários. O chamado “blockchain publicamente acessível”.

O documento explica que o método bidirecional primeiro codifica uma imagem de um cartão de pagamento e, em seguida, armazena no blockchain. O passo seguinte é a criptografia com uma chave pública e privada. Em uma solicitação de recuperação quando um pagamento está sendo feito, o sistema usará as chaves privadas fornecidas para descriptografar a imagem para que ela possa ser verificada.

Integrando este sistema com dispositivos de ponto de venda, a Mastercard diz que as transações seriam seguras. Isso por que o cartão não precisa ser apresentado fisicamente. Bem como os usuários não precisam se preocupar com as credenciais de pagamento serem “descobertas” do dispositivo de pagamento.

“A transação pode ser conduzida através da apresentação de um código legível por máquina ao dispositivo de ponto de venda. Isso pode impedir ainda mais uma fraude, pois a leitura desse código pode ser controlada mais facilmente através do controlo do ecrã subjacente. Ele é facilmente blindado e muitas vezes é ofuscado quando em uma bolsa “.

Especialistas aprovam a ideia da empresa. O trabalho marca um notável esforço da Mastercard em utilizar um blockchain público. Evidente que a Master quer potencialmente melhorar um problema comum em seus principais negócios de cartões. Números apontam  que a extração de cartões em caixas eletrônicos akcançou dados alarmantes.  Pontos de venda em todos os provedores vê cerca de US $ 2 bilhões roubados por ano globalmente.

Ajaypal Singh Banga - Diretor executido do mastercard
Ajaypal Singh Banga –
Diretor executivo da MasterCard

A Mastercard quer mais

Além disso, outra exploração relacionada ao blockchain pela Mastercard também foi revelada na atualização de patente desta semana. Ela busca construir um blockchain para permitir que os consumidores transmitam seus itinerários de viagem. Bem como solicitações de reserva para os comerciantes.

Como as informações transmitidas permanecerão visíveis para o público, elas dão aos comerciantes a chance de fazer lances para possíveis clientes através do blockchain, mudando potencialmente o modelo existente de agregadores de passagens aéreas e de hotéis.

Conheça e curta nossas redes sociais: 
Facebook – Twitter – Youtube – Instagram – Google Plus – Pinterest – Linkedin