Ex-presidente do Cade assume Associação BR de Criptomoedas

A Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain (ABCB) será lançada oficialmente nesta quinta-feira (12). Ela terá como presidente Fernando Furlan, ex-presidente do órgão encarregado pela defesa da concorrência, o Cade.

A entidade é formada por pequenas empresas ligadas ao mercado de moedas digitais.  Segundo reportagem do Portal Uol, Furlan disse que a sua chegada à ABCB tem tudo a ver co concorrência e inovação.

A expectativa por uma boa administração da entidade é grande já que ele carrega muita experiência na carreira. Fernando Furlan também já foi secretário-executivo do então Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A chegada da ABCB é tratada como muito importante para a expansão do serviço digital no Brasil. Investidores estão motivados e lembram que só em 2017 o Bitcoin movimentou mais de R$ 8 bilhões.

Nesta terça-feira a CriptoHub, exchange recém-lançada no Brasil, afirmou que espera se tornar a número um do mercado em até 12 meses. Entre as várias promessas está a de diminuir o tempo de espera para os clientes terem suas contas aprovadas.

No início da semana a NegocieCoins disse que planeja negociar 700 bitcoins por dia, em torno de R$ 6 bilhões por ano. A Negocie divulgou o balanço financeiro de março, que cerca de R$ 472 milhões. Número considerado bom já que o superávit foi de R$ 30 milhões em relação a fevereiro.

CONTRAPONTO

No entanto, ainda há muita resistência contra as moedas digitais. O mercado financeiro ainda não aprovou totalmente este tipo de serviço. Instituições financeiras como o Banco Central e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), têm esperado por movimentos internacionais sobre o tema antes de debaterem uma regulação para o setor.

Especialmente depois que bancos globais como JP Morgan e Cit proibiram a compra de criptomoedas com cartões de crédito.

Recentemente, o presidente do BC brasileiro, Ilan Goldfajn, chegou a chamar o bitcoin de pirâmide financeira.

“Há um preconceito natural contra novidades como essas”, disse Furlan. “É uma situação parecida com a do Uber, que poderia já ter desistido do Brasil.”

Se gostou, conheça e curta a nossa página oficial do facebook:
https://www.facebook.com/moedasvirtuaisbrasil