Ethereum, a criptomoedas preferida dos mineradores

O Ethereum foi criado através de uma ICO (oferta inicial de moedas) em agosto de 2014 e foi desenvolvida pela Fundação Ethereum, uma organização suíça sem fins lucrativos. Ela conta com contribuições de grandes mentes de todo o mundo por ser um projeto open-source.   

Ethereum é uma plataforma descentralizada que executa contratos inteligentes. Essas aplicações rodam exatamente como programadas, sem qualquer possibilidade de tempo de inatividade, censura, fraude ou interferência de terceiros.   

Estes apps são executados em uma Blockchain público, que é uma infraestrutura global descentralizada, que pode transferir valores financeiros e garantir posse da propriedade.   

Este método permite aos desenvolvedores elaborar mercados, armazenar registros de dívidas ou promessas, mover fundos de acordo com instruções dadas há muito tempo atrás (como um testamento ou um contrato futuro) e muitas outras coisas que ainda não foram inventadas. Tudo sem a intervenção de um terceiro e sem risco de fraude.   

Porém, o aspecto que torna o Ethereum diferente das altcoins em geral e o diferencial da moeda digital mais difundida (o bitcoin), é que o Ethereum pretende levar a tecnologia do blockchain e os contratos inteligentes para tudo que possa ser programado. Como cartórios que precisem armazenar documento, escrituras, contratos de uma forma segura e rápida.   

O princípio é que toda transação, registro, execução de código distribuído, assinatura de contrato digital, ou qualquer outra aplicação que seja executada na rede do Ethereum seja paga em Ether . 

Desse modo o Ethereum pode ser considerado um grande computador (de escala global) no qual usuários pagam pela quantidade de recurso utilizado para processar a execução dos contratos inteligentes. 

Características principais da Monero:

  • DATA DE LANÇAMENTO: Agosto de 2014 
  • TIPO DE UTILIZAÇÃO: Criação de DAOs, Dapps e Smartcontracts. 
  • TOKEN: ETH
  • MINERAÇÃO: Proof of Work 
  • LIMITE DE EMISSÃO: Ainda não definido.
  • EXCHANGES: Poloniex, Bitfinex, Bittrex, Kraken e muitas outras. 

Ainda vale a pena minerar Ethereum? 

mineracao com ethereum

Ela também já foi a moeda virtual preferida dos mineradores com GPUS de altcoins. Pois o Ethereum tinha uma dificuldade de mineração baixa e com um valor atraente. Porém, o tempo passa e cada vez mais, aumenta a dificuldade para minerar. O aumento da dificuldade e o valor muito elevado cobrado pelas companhias elétricas, tornam a mineração do ETC, quase que inviável em território Brasileiro.  

Se vale a pena ou não minerar, é muito relativo, pois a qualquer momento o valor do Ethereum pode aumentar, ou uma nova altcoin pode ser criada, deixando a mineração extremante lucrativa novamente. Por isso ainda podemos considerar minerar, como um possível meio de investimento futuro. Hoje você pode estar minerando uma altcoin que futuramente, pode fazer compensar todo o seu investimento feito. 

Conheça também a nossa página no facebook:
https://www.facebook.com/moedasvirtuaisbrasil/